Make your own free website on Tripod.com
 
 
Título: O Silêncio na Liturgia
Autor(a): Agnus Dei
 

 

Muitas vezes falamos sem parar! E quando conversamos com Deus então é que aproveitamos para falar mesmo: pedimos, reclamamos, cantamos, oramos, desabafamos...

Porém, esquecemos de ouvi-lo também... É verdade que a oração brota da palavra, mas também a palavra precisa de momentos de silêncio.

O silêncio não é somente a ausência de palavras; é também a falta de pressa e afobação; é calma, paciência, interiorização, atenção e espera.

Durante a celebração litúrgica, observamos três tipos de silêncio:

  1. FUNCIONAL
    Objetiva que determinadas palavras ou gestos sejam percebidos por todos, sem incômodos de ruídos, barulho ou movimentos.

  2. DE ESCUTA
    Prepara para o início das leituras e orações. É uma atitude interior, que visa concentração e expectativa naquilo que deverá ser falado.

  3. DE COMUNHÃO
    Deve ocorrer principalmente após as leituras e a homilia, e após a comunhão. É o momento de ficar em silêncio diante do Senhor e deixar que tudo o que foi feito e falado ressoe e penetre lentamente dentro de nós, assim como a chuva penetra no campo, como a luz do sol entra pela janela e clareia toda a casa, como as ondas do mar que vêm bater na areia da praia...

Página Principal